Acerca de mim.....

A minha foto
Cristão, oriundo de uma família conservadora, praticante e de valores religiosos. Sou crente, temente a Deus, pecador, observador do fenómeno divino!. Respeito as opções de cada um, não faço diferença de crenças, e partilho a fé na diversidade de valores cristãos. Pratico a humildade, a solidariedade,e a fraternidade, dou a face se tiver que ser, dou a camisa do corpo ao irmão carente. Sou solidario, e com uma visão da vida muito pessoal, procurando ser sempre respeitador, e não violador de consciências, ou das dignidades. Nao quero ferir ninguém, tão sómente ser justo, correcto, e sensível no que penso, como escrevo, e como me dirijo as pessoas, como inter-actuo com elas. Não faço da vida um problema, e não faço do meu amor-proprio o centro do universo. Tenho a consciencia que não estou só neste mundo, e que todos são meus irmãos em Deus. Faço deste espaço, o meu ponto de encontro, de ideias, pensamentos, dúvidas, procurando sempre têr a minha alma gemea falando comigo. Não temo a critica, não tenho a pretensão de sêr dono da verdade, pelo contrário, expresso sentimentos, opiniões, e trabalho essencialmente os afectos, que me são tão caros. (mikeaf.antonio@hotmail.com)

PENSAMENTOS, REFLEXÕES,VERDADES....

"CULTURA É TUDO AQUILO QUE FICA DEPOIS DE TERMOS ESQUECIDO TUDO AQUILO QUE APRENDEMOS"

******************

Tenhamos a certeza que o amor não se entende, nem se percebe, nem se explica, nem se critica........
vive-se, porque das suas razões (do amor...), só Deus e nós dois sabemos, e, podemos avaliar dos seus
fundamentos!!!

******************

(*)(*)(*)(*)(*)(*)(*)(*)(*)(*)(*) " VIVER, E NÃO TÊR A VERGONHA DE SÊR FELIZ!!!! " (*)(*)(*)(*)(*)(*)(*)(*)(*)
/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/ "UMA MULHER DEVE CORAR ATÉ AO FIM DE SEUS DIAS" /*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/

*******************

" LEMBRAR É FÁCIL PARA QUEM TEM MEMÓRIA, ESQUECER É DIFICIL PARA QUEM TEM CORAÇÃO!!!

*******************

QUANDO VOCE É FELIZ O TRABALHO TE DÁ PRAZER. MAS QUANDO O TRABALHO TE DEIXA FELIZ É UMA FUGA DA INFELICIDADE . . . . . . . . (Jorge J. Matinz)

*******************

“ ... somos feitos de nossos sentimentos mais profundos; almas como as nossas necessitam de exageros para viver!!!! ”

Obrigado Kássya.

_____________________________________________________________________________


**************************** NOTA AOS LEITORES ****************************
A TODOS OS MEUS LEITORES MUITO OBRIGADO PELO VOSSO ACESSO.
É GRATIFICANTE SENTIR ESSA RECOMPENSA.TUDO O QUE ESCREVO É DO CORAÇÃO, PURO, GENUINO, SEM HIPOCRISIA OU CINISMO, SÓ O AMOR, A PAIXÃO DE VIVER ME ANIMA, ME DÁ ESTE GOSTO DE PASSAR AOS OUTROS OS MEUS SENTIMENTOS, AFECTOS, AMARGOS DE VIDA, NUMA PARTILHA QUE QUERIA SAUDAVEL, E JUSTA.SEI QUE VOU AO ENCONTRO DE MUITOS CORAÇÕES MAGOADOS, TRISTES, DESILUDIDOS, E EU COMO SER HUMANO COMUM, NAO FUJO À REGRA.PODEM SE ASSIM O ENTENDEREM ADICIONAR SEU ENDEREÇO NO MEU MSN.QUERIA TAMBEM CHAMAR A VOSSA ATENÇÃO PARA O FACTO DE EU ESCREVER OUTRO BLOG, TAMBEM ELE DE AMOR, E AFECTOS DO CORAÇÃO, QUE SE CHAMA

------- >>>>>>> mongeporamor.blogspot.com
(basta clicar no icone à esquerda, canto superior)


PARA ACEDER A ESSE BLOG BASTARÁ CLICAR EM CIMA DA IMAGEM QUE SE ENCONTRA NO TOPO DO LADO ESQUERDO DO VOSSO ECRÃ.GRATO PELA VOSSA AMIZADE.
_______________________________________________________________________________________

Meu Nick's Preferidos que uso: farolluminoso / estreladamanhã


Tradutor / Translate

TE AMAREEEE.....

...........................................O Amor é eterno, divino e sem pecado, porque amar é o destino e desafio de todos nós, e só o preconceito tende a anular a essência com que fomos criados.... AMOR!!! Quem ama não peca!!!!

domingo, 30 de dezembro de 2007

ANALFABETISMO ONTEM, HOJE; IGNORANCIA; ILITERACIA; CULTURA OU A DESCULPA DO "FAST-FOOD" ?

Analfabeto, será aquele que não sabe ler nem contar, mas ser culto apesar disso.
Ignorância, será aquele que ignora, ou nunca procurou saber de nada, ou seja vive num estado vegetativo.
Iliteracia, o inculto, aquele que lê mas não tem vontade de assimilar, e assume posturas agressivas no debate de ideias.
Há sempre uma tendência muito acentuada, para associar num único conceito estas três palavras, como que se fizessem parte umas das outras. Assim não deve ser.
Em tempos idos, não muito distantes, dizia-se que Portugal tinha 45% de analfabetos, ou seja pessoas que não sabiam ler ou contar.
A explicação desses números, sabemos bem das suas origens, razões económicas, e estruturais, culturais, mas para além do não saber ler, (que concordo ser um problema grave!), não podíamos deixar de apreciar uma cultura, um forma especial de comunicação, onde os valores morais predominavam, e respeito pelo outro era regra.
A palavra, era de ouro, tinha mais valor que qualquer outro trato escrito.
Diria, que Dignidade, Honestidade, eram palavras que encimavam todas as relações com os outros numa sociedade penalizada pelo alta percentagem de analfabetos.
Quase apetece dizer, que se encontravam outras posturas perante os mesmos problemas, se encontravam formas de superar essa dificuldade. Cedia-se o lugar no Bus aos mais velhos, tinha-se pudor pelos palavrões, honra no trabalho, e se escutava os outros porque mais humildes!.
Direi, que pela condição de não se saber ler, não implicava sermos incultos, pois havia o cuidado de sermos mais sociais, mais sensíveis, atentos a não sermos incorrectos, talvez mais interactivos numa conversa que, sempre assumia contornos de ideal politico, social.
Tenho a impressão forte, que os índices de cultura eram um pouco maiores, até pelo facto de que os meios áudio-visuais não eram tão democraticamente distribuídos, até porque não existiam, e os hábitos de leitura (para os que liam!) eram bem maiores que hoje.
Esta mistura, dava à sociedade uma condição única de humildade, que permitia sermos mais equilibrados, gratos, e sinceros, em minha opinião, porque não?.
Hoje, apesar de todos os meios de comunicação, de todas as formas de noticia, de debate, não notamos grande avanço da nossa cultura geral.
O analfabetismo caiu, á força de pseudo-reformas que de uma forma ou de outra, se limitaram a dar estatuto de não analfabeto a verdadeiros analfabetos letrados.
Hoje, a arrogância do conhecimento, leva a uma postura agressiva, tendente a esconder o desconhecimento, a ignorância, sendo o mais grave, a completa inversão de valores e prioridades nas relações entre seres humanos.
Nesta aldeia global em que se converteu o mundo, a avalanche de noticias, tudo confunde, saber, conhecimento superficial com conhecimento básico.
É comum, hoje, não se saber a tabuada, não se saber as bases elementares de uma raciocínio que queremos saudável, porque exercitado. Somos letrados, mas não temos hábitos de leitura, já que tudo chega "à mesa" já cozinhado, já com raciocino do tipo "Fast-Food".
Hoje os ideais, não se criam, não se debatem, "compram-se" ou são-nos dados em "embalagens" de bom aspecto, devidamente "higienizadas", não vá alguma "bactéria" dar conta do produto embalado, e com destinatário certo.... O ILETRADO, O IGNORANTE!.
O "Fast-Food" das ideias, da cultura, impõe-se inexoravelmente.
Sou capaz de afirmar que em tempos a cultura era mais comum, apesar dos meios disponíveis, do que nos tempos actuais. Cultura é um direito de cidadania, um acto de dignidade, e não significa saber tudo, mas saber estar em comunidade, com as naturais diferenças sócio-culturais, respeitando, ouvindo, e comentando sem arrogância. Isto é cultura!.
Hoje, com o áudio-visual dominando tudo e todos, quando a informação viaja a velocidades quase instantâneas, num mundo quase convertido a uma aldeia, seria de esperar uma maior civilidade, um maior conhecimento de base, uma postura culta perante a sociedade, e enfim, uma consciência plena, assumida de quem somos e onde estamos.
Manusear um "telélé"(telemóvel) com destreza, "entrar" facilmente no mundo da informática, saber nomes de cantores estranhos, seus últimos êxitos e vendas, não significa conhecimento, cultura, mas sim a banalização pura e simples de tudo o que objectivamente é, ou melhor, deveria sêr um "homos Sapien".
De outra forma estaremos a assistir a massificação estupidificante das bases maioritárias da humanidade, tornando-as "neutras", "cinzentas", "acarneiradas" que tudo consomem a troco de nada, em detrimento de uma classe elitista, essa sim letrada, culta, e que tudo controlam pelo seu conhecimento, e status social que o saber, o conhecer lhes conferem.!

Pela cultura, pela literacia, pelo conhecimento, lutar contra a burrice, comodismo, e a estupidez!!!.

2 comentários:

Dayse disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dayse disse...

Concordo com seu raciocínio , diante de tantos meios que dispomos , para nos informarmos , acabamos por comprar " gatos " por " lebres " ou seja , vamos no mais fácil , naquilo que nos impoem . Vivemos em um mundo digitalizado e empobrecido culturalmente, nossos jovens lêem Harry Potter e não sabem sequer conjugar um verbo srsrs, mas sabem como usar a internet, ou pensam que sabem ... pois não usam como ferramenta cultural que isso pode vir a se tornar , mas sim como um meio de "emburrecimento " digitalizado . Os analfabetos de ontem sabiam mais que nossos " pseudo- intelectuais de hoje , vamos pensar a respeito ... e rápido !!!