Acerca de mim.....

A minha foto
Cristão, oriundo de uma família conservadora, praticante e de valores religiosos. Sou crente, temente a Deus, pecador, observador do fenómeno divino!. Respeito as opções de cada um, não faço diferença de crenças, e partilho a fé na diversidade de valores cristãos. Pratico a humildade, a solidariedade,e a fraternidade, dou a face se tiver que ser, dou a camisa do corpo ao irmão carente. Sou solidario, e com uma visão da vida muito pessoal, procurando ser sempre respeitador, e não violador de consciências, ou das dignidades. Nao quero ferir ninguém, tão sómente ser justo, correcto, e sensível no que penso, como escrevo, e como me dirijo as pessoas, como inter-actuo com elas. Não faço da vida um problema, e não faço do meu amor-proprio o centro do universo. Tenho a consciencia que não estou só neste mundo, e que todos são meus irmãos em Deus. Faço deste espaço, o meu ponto de encontro, de ideias, pensamentos, dúvidas, procurando sempre têr a minha alma gemea falando comigo. Não temo a critica, não tenho a pretensão de sêr dono da verdade, pelo contrário, expresso sentimentos, opiniões, e trabalho essencialmente os afectos, que me são tão caros. (mikeaf.antonio@hotmail.com)

PENSAMENTOS, REFLEXÕES,VERDADES....

"CULTURA É TUDO AQUILO QUE FICA DEPOIS DE TERMOS ESQUECIDO TUDO AQUILO QUE APRENDEMOS"

******************

Tenhamos a certeza que o amor não se entende, nem se percebe, nem se explica, nem se critica........
vive-se, porque das suas razões (do amor...), só Deus e nós dois sabemos, e, podemos avaliar dos seus
fundamentos!!!

******************

(*)(*)(*)(*)(*)(*)(*)(*)(*)(*)(*) " VIVER, E NÃO TÊR A VERGONHA DE SÊR FELIZ!!!! " (*)(*)(*)(*)(*)(*)(*)(*)(*)
/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/ "UMA MULHER DEVE CORAR ATÉ AO FIM DE SEUS DIAS" /*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/*/

*******************

" LEMBRAR É FÁCIL PARA QUEM TEM MEMÓRIA, ESQUECER É DIFICIL PARA QUEM TEM CORAÇÃO!!!

*******************

QUANDO VOCE É FELIZ O TRABALHO TE DÁ PRAZER. MAS QUANDO O TRABALHO TE DEIXA FELIZ É UMA FUGA DA INFELICIDADE . . . . . . . . (Jorge J. Matinz)

*******************

“ ... somos feitos de nossos sentimentos mais profundos; almas como as nossas necessitam de exageros para viver!!!! ”

Obrigado Kássya.

_____________________________________________________________________________


**************************** NOTA AOS LEITORES ****************************
A TODOS OS MEUS LEITORES MUITO OBRIGADO PELO VOSSO ACESSO.
É GRATIFICANTE SENTIR ESSA RECOMPENSA.TUDO O QUE ESCREVO É DO CORAÇÃO, PURO, GENUINO, SEM HIPOCRISIA OU CINISMO, SÓ O AMOR, A PAIXÃO DE VIVER ME ANIMA, ME DÁ ESTE GOSTO DE PASSAR AOS OUTROS OS MEUS SENTIMENTOS, AFECTOS, AMARGOS DE VIDA, NUMA PARTILHA QUE QUERIA SAUDAVEL, E JUSTA.SEI QUE VOU AO ENCONTRO DE MUITOS CORAÇÕES MAGOADOS, TRISTES, DESILUDIDOS, E EU COMO SER HUMANO COMUM, NAO FUJO À REGRA.PODEM SE ASSIM O ENTENDEREM ADICIONAR SEU ENDEREÇO NO MEU MSN.QUERIA TAMBEM CHAMAR A VOSSA ATENÇÃO PARA O FACTO DE EU ESCREVER OUTRO BLOG, TAMBEM ELE DE AMOR, E AFECTOS DO CORAÇÃO, QUE SE CHAMA

------- >>>>>>> mongeporamor.blogspot.com
(basta clicar no icone à esquerda, canto superior)


PARA ACEDER A ESSE BLOG BASTARÁ CLICAR EM CIMA DA IMAGEM QUE SE ENCONTRA NO TOPO DO LADO ESQUERDO DO VOSSO ECRÃ.GRATO PELA VOSSA AMIZADE.
_______________________________________________________________________________________

Meu Nick's Preferidos que uso: farolluminoso / estreladamanhã


Tradutor / Translate

TE AMAREEEE.....

...........................................O Amor é eterno, divino e sem pecado, porque amar é o destino e desafio de todos nós, e só o preconceito tende a anular a essência com que fomos criados.... AMOR!!! Quem ama não peca!!!!

quarta-feira, 22 de março de 2017

As flores e os.....sentidos!!!


Em março floriu,
Faz já tempo, não muito…
Uma flor emergiu,
De porte entroncado…
Que por amor se destacou
No universo ajardinado,
Que por bonita ser
De belo horizonte se chamou!
Pétalas bronze,
De olho negro invejado,
Oriunda da selva,
Que dita amazónica, ela brotava,
Com um grito imenso…
Ela amava!
Porte altivo, garbosa a condizer,
Seu caule robusto grita
Ferve e o desejo aquece…
…. A condizer, ou não seja ela…
O amor a viver!
Faz tempo, talvez cinquentas e tais,
Nem lembro de vê-la crescer,
Tais os encantos,
Que turvam a visão de meu ser.
Bravia e mansa talvez o “vento” a castigue,
Vergastada pela “intempérie”…
Se fez aparecer! Negando a sorte…
Mesmo sem Norte, nunca perdeu o porte!
Afinal a flor nasceu…., não deve morrer!
Linda flor, que cuidados quer,
Na noite escura se faz mulher!
Vem cheirosa, vem…
Deixa que te teu perfume me invada a alma,
Para que meu corpo possa verter as humidades,
Todas, todas antes de o sol nascer!
Não te deixes colher,
Porque flor linda nasce…,
Para se ver, nunca morrer!
Lindo prado florido o teu,
Que inunda de alegria o meu…
Se nome houvera que te aprouvesse…
Eu diria… stelamorfeu,
Flor rara, digo eu…
Insinuosa em jubileu,
Ostentando sua beleza…
Se me deu!
Te colherei no dia,
Em que por direito eu,
Te achar impregnada,
Cheiinha de amor meu!
Parabéns stelamorfeu…
Que os ventos não verguem
Tudo aquilo que és e …
É meu!

sexta-feira, 10 de março de 2017

FLORBELA ESPANCA - Nunca compreendida, talvez nunca amada!

Inconstância

Procurei o amor que me mentiu. 
Pedi à Vida mais do que ela dava. 
Eterna sonhadora edificava 
Meu castelo de luz que me caiu! 

Tanto clarão nas trevas refulgiu, 
E tanto beijo a boca me queimava! 
E era o sol que os longes deslumbrava 
Igual a tanto sol que me fugiu! 

Passei a vida a amar e a esquecer... 
Um sol a apagar-se e outro a acender 
Nas brumas dos atalhos por onde ando... 

E este amor que assim me vai fugindo 
É igual a outro amor que vai surgindo, 
Que há de partir também... nem eu sei quando... 

Florbela Espanca, in "Livro de Sóror Saudade"

sábado, 25 de fevereiro de 2017

CONDOR.....POR AMOR!!!

Imagem Google


Sim, se eu pudesse voar,
Feito Condor imortal
Por sobre oceanos,
Com sonhos mundanos,
Por ti amor, tidos…
…Oh! Doce paixão,
Eu voaria!.... Até ti amor meu,
Verias...!!!
Sim, se eu pudesse voar…
Numa golpe de asa,
Que não quero quebrada,
Por sobre Montanhas,
Vales e rios….
Suportando batalhas insanas,
Que não quero perdidas,
Eu voaria …!, Para ti amor meu,
Verias…!
Ai, se eu pudesse voar…
Minhas mágoas,
Que por tua ausência,
São tão duras de suportar,
Que sufocam meu coração,
Quase me fazem soçobrar….
Eu voaria !.... te beijaria,
Com ardor…
Verias…!, amor…!
Sim, se eu pudesse voar…
Como o Condor, bem lá no alto
Numa paz, mais parecendo flutuar,
Bem perto das estrelas,
Me faz sentir e te amar,
Bem mais próximo a Deus…
Eu faria o voo picado,
Rasante…,
Como quem “corre” pra comer…
Num mergulho libidinoso,
Como querendo entrar que nem uma seta,
No “sítio” onde o amor mora…
Para ironicamente “morrer” lá
Como destino de um amante,
Que sabendo que voar alenta a vida,
Sabe que pela vida…,
Vencerá a “sorte”,
De nunca sentir a morte …
Porque o Condor sabe,
Que no voo está o sonho,
De te amar para além da morte,
Fazendo de mim….
Amor consorte…
Ai se eu pudesse voar…
Verias, como na verdade,
O amor com vida,
Vence a morte…
verias!


sábado, 31 de dezembro de 2016

O voo do amor....

Stela,
Estela,
Bela,
Clamor,
Ardor,
Amor,
Em
Molhos
Carregados.!!!

Oh! Stela,
Julho
Abençoado
Na miríade
Das Estelas...
Haver-te encontrado!.

Carvalho...
É pau,
Orvalho,
Na noite
Duro
Gozado
em Olhos teus...
Negros
Cerrados.

Deixa,
Vem,
Me da…
Eu dou…
Eu quero,
Tu também
Faz tempo
Nem sei...
Não durmo
Bem....!!!!
Cansado!

Por ti,
Estela,
Stela,
Miríade
Adorada.
Eu sonho,
Junto
Coração
teu
Amado
Como
Que
Penetrado.
Sem
Tabus
Não sei,
Procurei...
Não encontrei.!!!

Faz-te bela,
Stela,
Estela,
Bonita,
Amor dado
Sofrido
Amado
Querido
Encontrado.
Em ti,
Guardo
Amor,
Em pote
Dourado
Os sonhos
Perdidos
Em caminhos
Errados.!!!!

Stela,
Estela
Virtuosa
Amorosa,
Es-me
dada…
e Eu eu aqui
Olho….
Sentado!
Voando ate ti…
Pelo meu coração …
Alado!!!!

Ai amor…
De que galáxia
Vens tu?

Vem amor,
Voa sem medos
Por sobre os mares…
Encapelados,
Porque eu aqui
Desespero
Por sentir …
Teus aissss….
mesmo 
que 
virtuais.!!!





sábado, 10 de setembro de 2016

Vivos-Mortos.....Zumbies!!!!



Sombras, criadas,
Inventadas, desenhadas,
Em minha mente fervente…
Infectada, a preceito…,
Pelo querer maldoso feito,
De gente viva que está “morta”!
Pessoas feitas natureza torta!!!

Sombras esbeltas…
    … as delas,
Recorte sinuoso,
Vestidas a bem parecer,
Pelo formoso falar,
De mão dada,     
Como que querendo amar,
Mentindo a bastar…
Quando seu desejo é… “imolar”!!!

Sombras inquietas,
Sonhos desfeitos,
Na Ilusão inventada,
E tu aí sentada,
Festejando renascida,
O dia do Outono
De Setembro, data lembrada,
Rindo da sorte malvada,
Que quase rouba a alma,
Mais sombra que nada,
Esventrada,
Em juras de amor….
Quase Tudo,
Quase nada…
Como alma morta em corpo nado….
Putrefacto…
Ser vivo-morto,
Ser nada, “matar”!!!


Se eu dissesse teu nome,
Minh’alma morreria,
Vencida na mentira engasgada
Por ti infligida, em mim vivida!
Foste tudo….
…. Não és nada!





sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Morreste??!!!....



Morreste??!!!.....
Não, desculpa mentiste….
Morrer, simplesmente mentir…
Esconder, não deixando eu te sentir,
Porque a morte como asa de mote, escolheste
Na doença que sem querer te deu arte,
Esgueirada pela sombra mentirosa,
Da dor aparente sofrida,         
Me fizeste corte,
Deixas-te minh’alma sofrida  
Nas noites por ti penadas…
Vergaste a sorte,
Vigílias sentidas,
Molhadas por dores,
A mim infligidas.
Podias ter-me dito WP, podias…
Podias ter-me dito…. Que mentias!!!

Te pensei numa “viagem” dorida,
Pela doença roída….
Te julguei na providencia divina,
Por ti rezei…, clamei, chorei…
Dando azo às juras proferidas,
Mas tu, WP mentias….
Podias ter-me dito!!!

Não nego o amor,
Mas não faria como tu,
Me juraste, confidenciaste,
Que pela “viagem” esperada,
Um copo quebravas…
Tolo que sou...,
Espero ainda,
Mas ainda nada quebrou.
Tolo que sou, não merecia…
Podias ter-me dito, WP
Que não "partias", apenas mentias!

Sumiste, como se de fumo fosses feita,
Na correria mentida, aparente sofreste…
Não merecia, a ignomínia infligida.
Podias ter-me dito WP,
Ou eu não fosse o tal dito eterno,
Que tu por mim…. Morrerias!
Podias ter-me dito!


sábado, 6 de agosto de 2016

PODIAS TER-ME DITO......



Podias ter-me dito,
Podias ter-me falado, WP ...
Que eu seria inútil,
Talvez um fardo…
Que talvez tenha sido eu …
…. equivoco!

Podias ter-me dito,
Mesmo que não estivesse hirto,
Eu te faria bem…
Podias sim, podias ter dito…
Descartado…
… não sou ninguém!

Podias ter-me dito,
Que cansaste de mim,
Podias mesmo… podias,
Mesmo se tivesses morrido!
Te escondeste na morte,
Na anunciada “viagem”
Quebraste a jura … WP,
Mesmo que com sangue
Em gota derramado.

Podias ter-me dito,
E eu não seria mais nada,
Que o equivoco em que mergulhaste,
Fazendo de mim o “caco”,
Esmagado vil, maltratado.

Podias ter-me dito,
Melhor seria teres partido,
Porque assim eu seria
Eterno amado,
E não o equivoco
De amor mal disfarçado.
em ti WP!!!

Podias ter-me dito….
Talvez morrido, 
E assim te esperar encontrar
Para lá do eterno infinito!
Podias ter-me dito…
Ou não sejas WP,  tu eterno ...
... equivoco!
                

terça-feira, 28 de abril de 2015

Almas Gémeas....


E quando a noite cair,
A "raposa" se aconchegar,
Como quem a vida quer roubar...
Não grites, não chores...
Não te deixarei de amar...,
Mesmo que teus olhos se fechem,
Não vejam...,
Me sentirás...
Não tenhas medo.
Eu também irei,
Para onde quer que tu,
Meu amor...., vás!!!

Olha o escuro de frente,
Me sente, me escuta...
Perscruta....
Verás, eu sou presente,
Mesmo para lá do térreo,
Daquilo que feito ilusão vivemos,
Te garanto mesmo sofrendo,
Eu viverei te querendo,
Pelo eterno mundo...,
Nosso venceremos!

Oh! vida ilusão,
Que enganas as dores de coração,
Infliges mágoa, solidão,
Para além da "porta",
No outro lado da visão,
Meu querer, meu bem...
Meu amor...e, paixão,
Contigo certo estarão!

Sinto a "viagem" chegar,
Para a qual nem escolheste lugar,
Num mergulho louco sofrido,
Vertiginoso não escolhido,
Que o destino achou por bem tido,
Castigador, te infligido....!!!

Oh!, doce amor,
Me entretens, sorris,
Como se não haja dor,
Suportas a cruz que não pediste,
Disfarças no olhar, a tristeza,
Amedrontada...,
Pelo medo a partir...,
Te juro, prometo,
Que mesmo que partas,
Saibas, sintas que me levas,
De mão dada para lá da "porta",
Que também eu tenho certa!

Leva-me...
Com um beijo de sonho,
Num abraço de amor,
Que um dia tiveste,
De por sorte minha,
Me amares, desejares, querer,
Em teu coração amado...
Eu... aconchegado!!!

Meu coração no teu,
O teu no meu,
Eternizemos o sentimento,
Para que eu viva,
 Tu tenhas, sintas,
Que tudo que antes amamos,
Nunca será pecado!!!

Almas gémeas as nossas,
Que no eterno se cruzarão,
Porque amar é Divino,

    ... Ou então Deus se "enganou"!!!

terça-feira, 24 de março de 2015

VAZIOS.....!!!!!!



 















 
A vida tem destas coisas,
Nos tira o chão, nos dá as nuvens...
Faz-nos partidas não imaginadas
Nos faz cair....., magoa corações,
Tortura na perca d'emoções...
Feitas doces..., mesmo que ilusões,
Para nós tão sofridas e amadas...,
É a vida em turbilhões!!!
 
Vazios, é ausência, é nada...
Sentidos desejos, consentidos,
Não conseguidos, mas tentados,
Fazem noites de insónia mal dormidas,
Afogadas em lágrimas vertidas,
Pelas  "viagens ao fim" de nós mesmos,
Onde as noites são dias,
Onde a luz é fria, a mágoa é vivida!!!
 
Vazios..., é ter tudo,
É ter nada,
É querer, é viver,
A vida tida amada,
Esperada, vinda do nada,
É lutar contra a vontade...
        ...De por vezes querer morrer!
Como que desistir
        ...para vencer!
 
Corremos, falamos, pulamos...
Sentimos ansias, ganas de viver,
Choramos, nos magoamos...
As vezes mais parecendo que por amor...
       ...morrer, será melhor que viver,
       ...como que vencer!
 
O tempo urge, escasseia...
Faz de nós fera cercada,
Olhamos atrás...
Não enxergamos pegada,
A vida é tudo, é..., nada,
É fumo, é cheiro, é nuvem,
É  sopro, rajada...,
A vida é a folga, é férias,
Como quem espera
A morte que vem já...
E por assim ser,
Só o amor fica para alem do nada!
 
O eterno nos espera,
Não nos mata a esperança,
Por lá caminharemos de mão dada,
Cantando, sorrindo..., amando,
Depois do encontro,
Do vazio que para traz ficou,
Secando as lágrimas,
Segurando o amor que o vazio
Teimou em fazer cheio,
Fazendo-nos a vida danada!